BEM-VINDO À FAÉRIA: UM GUIA PARA INICIANTES NO PLANO FEÉRICO

 

Este texto é uma tradução do seguinte texto, postado pela Wizards of the Coast em sua página: Welcome to the Feywild: A Beginner's Guide to the Plane of Faeries

 

Você pode ler o texto original AQUI.

 

A tradução é de Paulo Henrique Faren, com revisão e edição feita por mim, Rafael. Bem vindos à Faéria.

 






BEM-VINDO À FAÉRIA: UM GUIA PARA INICIANTES DO PLANO FEÉRICO

 

O próximo livro de aventuras de Dungeons & Dragons, The Wild Beyond the Witchlight, leva os personagens dos jogadores para a Faéria, o Plano Férico. Faéria é habitada por criaturas silvestres, como elfos, dríades, sátiros e pixies, bem como megeras, gigantes e outras criaturas causadoras de problemas. Esses tipos de criaturas desempenharam um papel ao longo da história de D&D, e alguns foram inspirados no folclore do mundo real, incluindo Alfheim dos nórdicos e a Terra Encantada dos ingleses. Mas esse folclore sempre foi apresentada de forma misteriosa e inconsistente.

 

Se você está procurando se preparar para aventuras em Faéria - ou ter a curiosidade típica de um mago sobre o plano - aqui está o que sabemos sobre sua história e o que você pode esperar quando viajar para lá.

 


Driade da Floresta por Takeda11




O que é Faéria?

 

Faéria é um plano paralelo ao Plano Material. Ao contrário do Plano Material, Faéria é alimentada por energia selvagem e mágica extraída das emoções de seus habitantes. Por causa de sua conexão com o Plano Material, Faéria tem topografia e geografia semelhantes ao mundo mortal, embora as localizações exatas estejam mudando constantemente e, portanto, sejam impossíveis de mapear.

 

Embora a geografia geral da Faéria e do Plano Material seja semelhante, Faéria tem uma paisagem muito mais primitiva. A natureza governa nas terras dos feéricos. Onde você encontraria cidades extensas no Plano Material, você poderia descobrir apenas postos avançados de caça ou ruínas desoladas no Plano das Fadas. Da mesma forma, locais com pontos de vida selvagem no reino mortal podem ser vastas florestas fechadas em Faéria.

 

Essa magia primitiva e crua torna Faéria um lugar extremamente perigoso, mesmo para aqueles que a chamam de lar. Aventureiros, ou aqueles azarados o suficiente para involuntariamente tropeçar nesta terra vindos do Plano Material, devem ficar atentos para não ficar embasbacado em um sentimento de admiração pela beleza de Faéria. A natureza esporádica e mágica desta terra pode matar mortais tão rapidamente quanto qualquer um de seus perigosos habitantes.

 

 

Imagem Diária 108 de 365 por Takeda11




História da Faéria em D&D

 

Faéria como a conhecemos na quinta edição de D&D foi introduzida pela primeira vez no livro da quarta edição Manual of the Planes. Este reino de magia e caos é visto como o sucessor espiritual do Plano das Fadas apresentado no livro da terceira edição Manual of the Planes.

 

A quarta edição introduziu pela primeira vez a ideia de que eladrin, poderosos seres semelhantes a elfos que constituem uma grande parte da população do plano, se originaram na Faéria, e não no Plano de Arborea, conforme discutido nas edições anteriores. O suplemento da quinta edição, Mordenkainen's Tome of Foes expandiu esse sentimento, afirmando que os eladrin são elfos que podem ser nativos de Faéria, ou pelo menos foram expostos à presença de Faéria por mais de um século.

 

A história de Faéria pode ser difícil de trilhar por todas as edições, mas sabe-se que tem as seguintes características:

 

·     -        É um reflexo ou eco do Plano Material

·     -       É facilmente acessível por meio de lugares antigos ou selvagens

·     -        O plano está repleto de magia selvagem poderosa

·     -        Não é inerentemente bom ou mau, ao contrário, é caótico e neutro

       -    O tempo flui estranhamente quando comparado ao Plano Material (você pode ler sobre o Lapso Temporal de Faéria no Livro do Mestre, publicado em PT-BR pela Galápagos, página 50).

 


Imagem Diária 208 de 365 por Takeda11

 



Chegando em Faéria

 

Devido ao relacionamento próximo de Faéria com o Plano Material, o acesso entre os dois é considerado tão fácil que às vezes é feito por acidente.

 

Encruzilhadas Feéricas - áreas onde os dois planos convergem - podem ser encontradas em ruínas e florestas antigas, muitas vezes mudando de localização com base no clima, alinhamento dos planetas ou época do ano. Esses portais são aleatórios o suficiente para que viajantes possam tropeçar na barreira entre os reinos por estar no lugar errado na hora errada, de forma inconsciente. Quando o infeliz viajante perceber que algo está errado, o portal pode desaparecer, onde pode demorar uma hora, um dia ou um século para retornar. (Nota do Editor: Você pode ler mais sobre estas encruzilhadas chamadas “feéricas” ou das “fadas” em nosso texto sobre A Magia dos Portais  AQUI).

 

Enquanto as convergências aleatórias dos planos são perigosas e caóticas, existem áreas que agem como travessias feéricas permanentes para quem quer viajar intencionalmente entre o Plano Material e a Faéria. Essas travessias geralmente são segredos bem guardados, já que os Feéricos não querem que qualquer um receba acesso fácil às poderosas magias que residem na terra das fadas.

 

Se seus jogadores estão procurando por acesso à Faéria, eles podem procurar ajuda. Por exemplo, eles poderiam navegar em um pântano traiçoeiro e negociar com uma megera pelo segredo, ou proteger um pedaço de deserto contra um nobre ganancioso para um druida que conhece os segredos feéricos.

 


Jardim em Faéria de Sildeyuirpor Quantzz



 

Viajando por Faéria

 

Quer os viajantes cheguem intencionalmente ou por acidente, o caótico Plano das Fadas não é misericordioso ou simpático. Faéria é letal e não há nada que mude isso. Porque Faéria tem poucas áreas civilizadas e as estradas entre elas são imprevisíveis, viajar de uma parte de Faéria para outra é perigoso. Os aventureiros que buscam se mover entre as cidades de Faéria podem ter que atravessar pântanos cheios de gás venenoso ou florestas que tentam prender os viajantes em um labirinto sem fim.

 

Mesmo que os visitantes do Plano Material consigam sobreviver à selva selvagem, inúmeras criaturas perigosas chamam o Plano das Fadas de lar. Porque a magia que molda Faéria é mais caótica e poderosa do que a do Plano Material, até mesmo suas criaturas mais comuns podem ser infundidas com poder que pode rivalizar com aventureiros experientes.

 

Assim, aqueles que viajam para Faéria - seja propositalmente ou por acaso - devem caminhar com cuidado, pois mesmo uma clareira ou uma criatura de aparência fofa pode ser o fim da linha para você.

 

The Wild Beyond the Witchlight é a próxima grande temporada de aventuras de D&D e agora está disponível para pré-venda em D&D Beyond! Ela traz o capricho caótico de Faéria para a quinta edição pela primeira vez e oferece novos personagens, monstros, mecânicas e ganchos de história adequados para jogadores de todas as idades e níveis de experiência!



Ligação com Faeria por Quantzz


 


FINALIZANDO

 

Gostou do texto? Quer ler mais sobre Faéria? Nós temos vários textos sobre este plano, como a raça das Fadas Sombrias que você pode ler AQUI, Faéria, a Celebração das Estações que você pode ler AQUI, um texto só sobre as Cortes e as Arquifadas que você pode ler AQUI, além da ideia para uma aventura em Faéria que você pode ler AQUI.

 

Comente! Compartilhe esse texto! Curta nossa página nas redes sociais!  @meuspergaminhos está no Twitter, Instagram e Facebook, além de seguir nosso canal no Youtube. Você pode encontrar nossos links nos ícones ali em cima ou visitar nosso Linktree AQUI.







Autores das imagens usadas neste post:


Wizards of the Coast


Quantzz (Tim Shepherd): https://www.deviantart.com/quantzz


Takeda11 (TomasZ): https://www.deviantart.com/takeda11



Imagem Diária 316 de 365 por Takeda11



Postar um comentário

0 Comentários