JOGOS ELETRÔNICOS E D&D

OS JOGOS ELETRÔNICOS QUE FORAM MINHA INFLUÊNCIA ANTES DE JOGAR RPG







O RPG trouxe para o mundo de jogos eletrônicos excelentes jogos. Só na linha D&D é fácil lembrar dos jogos criados em cima das regras do sistema criado por Gygax e Arneson como Baldur's Gate I e II, Icewind Dale I e II, Torment, Temple of Elemental Evil, Pool of Radiance, Neverwinter Nights I e II, além dos mais antigos Menzoberranzan, Strahd's Possession, Stone Prophet, The Genie's Curse, Shattared Lands, Wake of the Ravanger, Chronicles of Mystara, Eye of the Beholder I, II e II, entre outros. Mas se o RPG influenciou jogos eletrônicos, o quanto os jogos eletrônicos trouxeram de influencia ao RPG?







O quanto vários jogos eletrônicos influenciam e servem de porta de entrada para tantos jogadores e mestres de RPG é difícil mensurar. Quase impossível. Esses jogos podem ser online ou não, de PC, de console ou até mesmo antigos jogos de fliperama. E como essa pergunta vai variar conforme a pessoa perguntada, resolvi aqui falar um pouco rapidamente sobre os jogos que me influenciaram a entrar neste mundo.




1 - MAZOGS


Mazogs era um jogo do tipo labirinto e um dos jogos mais bem sucedidos para computadores do tipo Sinclair ZX81. Lançado em 1982, o jogador controlava um personagem em um labirinto e tinha o objetivo de encontrar o tesouro e sair com ele do labirinto. Parece simples, mas o labirinto era povoado por monstros de nome "mazogs", que para mim pareciam com aranhas gigantes, mas talvez hoje olhasse como um sapo. Os "mazogs" só podiam ser mortos com uma espada, a qual você não possuia no começo do jogo, mas poderia encontrar no labirinto. Porém, no momento em que você encontrava o tesouro, era obrigado a deixar a espada. Além disso, matar um "mazog" fazia com que você perdesse sua espada... Passei muitos finais de semana jogando Mazogs.





2 - ADVENTURE


Adventure era um jogo de Atari 2600 lançado em 1979. Por muitos é considerado o primeiro jogo de "ação-aventura". O jogador controlava um personagem que viajava entre as telas como se vagasse em um labirinto e tinha como objetivo encontrar o Cálice Dourado e levá-lo ao Castelo Dourado. Há alguns castelos, labirintos, catacumbas... e DRAGÕES! Yorgle era o dragão amarelo, Grundle o dragão verde e Rhindle, o dragão vermelho. Além do cálice há objetos como uma ponte, um imã, as chaves dos castelos, e uma espada. Um jogo em que se enfrenta dragões para recuperar um item especial é uma influência que não se pode negar. Apesar de não ter esse cartucho, vários amigos tinham e eu sempre estava com algum emprestado.





3 - PITFALL!


Pitfall era um jogo de Atari 2600 lançado em 1982. Um dos jogos mais clássicos do Atari, o jogador controla o personagem chamado Pitfaal Harry e deve recuperar os 32 tesouros espalhados na floresta em 20 minutos, contados em um cronômetro no alto da tela. Seja correndo, saltando ou se pendurando em um cipó, o personagem precisava enfrentar desafios naturais e animais como uma cascavel, um morcego e um crocodilo. Além das incontáveis horas gastas nesse jogo de exploração (um dos três pilares de D&D), também joguei sua sequência para Nintendo 8 bits chamado Super Pitfall, lançado entre 1986 e 1987, onde o objetivo era encontrar o Diamante Raj (e que eu sempre achei injustamente mal avaliado). Também não é difícil ver como esse jogo no estilo Indiana Jones me influenciou.





4 - GAUNTLET


Gauntlet era um jogo de fliperama, que foi lançado pro Nintendo 8 bits em 1988. Era possível jogar de uma ou duas pessoas, e o jogador controlava um personagem que poderia ser Thor, o bárbaro, Thyra, a guerreira, Merlin, o mago e Questor, o arqueiro. Cada um destes personagem tinha um diferente nível em cada uma dessas 4 habilidades: Defesa, Ataque, Magia e Velocidade. Em sua versão "arcade", ele tinha um DUNGEON MASTER que dava dicas importantes, mas isso não foi adicionado na versão de console. O jogador então viajava com o personagem pelos cinco mundos da terra de Rendar (Castelo, Floresta, Cavernas, Água e Vulcão), com 20 fases cada, enquanto ganhava experiência e subia de nível para recuperar a Orbe Sagrada roubada pelo grande vilão Morak. Na sequência final do jogo você enfrentava um dragão de três cabeças. Foi um jogo que joguei muitas vezes para vencer com todos os personagens sozinho e depois em todas as combinações em dupla. Muitas e muitas horas de jogo. A forma que isso me influenciou a entra futuramente no RPG é óbvia...





5 - GOLDEN AXE


Golden Axe era também um jogo de fliperama criado pela SEGA, que depois foi lançado para o Master System e para o Mega Drive. Nunca tive videogames da Sega, mas frequentava a casa de amigos que possuíam os consoles e jogava com bastante frequência o jogo. Neste jogo, o jogador controlava um personagem que poderia ser Gillius Thundrehead, o anão, Ax Battler, o bárbaro e Tyris Flare, a "guerreira" e cada um deles possuía um tipo de magia diferente, além de uma história que ocorreu antes do começo do jogo e que os liga diretamente ao vilão, Death Adder. Essa entidade maléfica raptou o rei e a princesa de Yuria, além de roubar o Machado Dourado (Golden Axe) e os personagens devem salvar o reino e resolverem suas questões pessoais com o vilão. Na versão de console, os jogadores devem vencer Death Bringer, o mentor de Death Adder e o verdadeiro líder do mal. Após a vitória os heróis recebem o Machado Dourado e a imortalidade. A ideia de uma história ligada a campanha principal, um reino a ser salvo e um item lendário neste cenário meio "Conan" foram muito importantes para minha formação.

Além dos jogos citados, outros jogos me influenciaram profundamente como a maioria dos citados no começo, ligados a D&D. Mas um merece uma citação especial: Diablo. Apesar de já jogar RPG quando o jogo foi lançado, ele foi a influencia mais forte que tive em termos de jogos eletrônicos para me tornar um DM. Quando ninguém parecia ter mais tempo para mestrar, o fato de estar jogando Diablo e de ter acesso aos livros de AD&D foram cruciais para eu deixar de ser um jogador uma vez por mês e passar a ser um DM todas as manhãs de domingo, num primeiro momento, e depois com ainda maior frequência. E por isso espero ter algumas surpresas em um futuro próximo aqui no Blog.





Quais jogos te influenciaram a entrar no mundo de RPG?
  
Bons jogos!

Postar um comentário

2 Comentários

RK disse…
The Witcher 3, TES Skyrim e Divinity Original Sin.
jogos muito mais recentes... Os meus entregam minha idade.

hahaha